Erros que prejudicam uma Loja Virtual

Postado por Equipe mageshop, 21-10-2021 - 08:52

Erros que prejudicam uma Loja Virtual

À medida que os lojistas físicos vão percebendo o potencial do e-commerce, cresce o número de estabelecimentos virtuais oferecendo todo tipo de produto e serviço. Isto significa aumento da concorrência para quem já vende on-line. Assim, para manter um bom número de vendas, é preciso contar com um diferencial ou ao menos oferecer uma boa experiência de compra. Isto se tornou fundamental porque o cliente que compra pela internet tem se tornado cada vez mais exigente. O que eles procuram é diversidade, comodidade e agilidade nas transações. Mas os lojistas vão adquirindo e melhorando estas características com o tempo. Até lá, é importante evitar alguns erros que prejudicam o trabalho e a imagem da marca. Confira agora quais são essas falhas e como evitá-las.

1

Fornecer informações incompletas sobre os produtos

Uma boa foto dos produtos é importante, já que o objetivo dela é atrair a atenção do visitante. Uma vez que o comprador voltou a atenção para a mercadoria, ele precisa de maiores informações, como marca, cor, tamanho, garantia etc. Assim, se a loja não der detalhes precisos sobre o que está vendendo, o cliente vai dar preferência a outro e-commerce em que ele se sinta seguro para comprar.

 

Não segmentar os produtos

Quem compra pela internet faz isso pela praticidade. Portanto, não faria sentido perder muito tempo procurando um produto no site. Então, para que seu cliente não perca tempo e fique satisfeito, procure segmentar, ou seja, separar em categorias os artigos. Acrescente também às suas páginas uma caixa de busca. É uma ferramenta útil para quem tem pouca paciência para procurar um item.

 

Descuidar das avaliações e comentários

Tão importante quanto as informações que você dá sobre o seu produto são os comentários que outros clientes fazem sobre sua loja. Não são poucos os que, antes de comprar pela primeira vez em um site, pesquisam sobre a sua reputação em sites de reclamações ou se baseiam na experiência de outras pessoas. Más avaliações prejudicam a sua marca. Para evitá-las, procure oferecer sempre uma boa experiência de compra. Responda gentilmente a todos os comentários, agradecendo pelo feedback.

 

Desconsiderar os custos ao oferecer promoções

Embora as promoções sejam interessantes para atrair clientes, se não forem bem planejadas, podem trazer prejuízo para o lojista. Para fazer um bom planejamento, procure medir o impacto no seu orçamento. Defina em primeiro lugar o objetivo que você quer atingir. Depois, o número de produtos que planeja vender, o lucro e o investimento necessário. E então você vai determinar se lançar a promoção neste momento é vantajoso para o seu negócio.

 

Não facilitar a entrega e o pagamento do frete

Custo do frete e prazo de entrega são dois itens críticos que podem concretizar ou impedir uma venda. Isto faz sentido, porque às vezes o valor do produto não compensa o do envio, que pode custar quase o mesmo. O cenário ideal é frete grátis combinado com entrega no mesmo dia. O vendedor deve procurar opções de logística que facilitem a entrega e reduzam o valor de envio, como custear uma pequena parte dele, visando atrair clientela.

 

Oferecer poucas opções de pagamento

Não é incomum que vendas deixem de ser efetivadas porque o comerciante não aceita um ou outro método de pagamento.É importante que o lojista fique atento a novas formas de receber e se prepare para aceitá-las. Opções como cartões de crédito, débito, PIX, boletos e soluções de pagamento por aplicativo precisam estar à livre escolha do cliente.

 

Exibir propagandas em excesso

É quase instintivo: quando o visitante acessa uma página e é obrigado a clicar em um “X” atrás do outro para fechar propagandas, ele se cansa, desiste de navegar ali e volta ao Google para buscar outra loja. Mesmo que sejam necessários, o excesso de anúncios afasta o cliente, prejudicando suas vendas.

 

Não oferecer suporte

Oferecer meios de contato em tempo real é imprescindível. Use um chat, o WhatsApp ou mesmo telefone. O importante é que o consumidor se sinta seguro de que todas as suas dúvidas vão ser esclarecidas rapidamente. Elas podem ser sobre o processo de compra, características do produto ou métodos de pagamento. 

 

Não possuir uma boa navegabilidade

A navegabilidade é o resultado da organização dos elementos na página. Assim como a falta de segmentação afasta o visitante, a dificuldade em transitar pelo site torna a visita desagradável. É recomendável contar com um recurso de pesquisa e filtro eficiente.

 

Burocratizar o processo de compra

Quem compra pela internet faz isso pela rapidez e praticidade.  Os consumidores de e-commerce estão cada vez menos pacientes e, infelizmente, o índice de desistências no meio da compra é grande. Então, para aumentar as chances de finalizá-la, não use um procedimento com muitas etapas. Isto frustra o comprador e faz o lojista perder a venda.

 

Ignorar a concorrência

Manter a competitividade no mercado não é fácil. Assim como no mundo físico, a concorrência pode ser muito grande, todos vendendo o mesmo produto que você. Na internet, pode até ser pior, porque é muito fácil encontrar outra loja que agrade mais. Basta ir ao Google e clicar em outro link, na mesma página de resultados. Precifique de maneira adequada, nem muito acima nem muito abaixo da média do mercado. Procure diferenciais e, assim, você ganhará avaliações positivas, o que melhora a reputação da sua loja.

 

Elaborar descrições insuficientes ou de má qualidade

Já explicamos que as informações sobre o produto são muito procuradas pelos clientes. Faça uma descrição de qualidade e personalizada. Não se contente em apenas copiar a do fabricante, que pode não ser interessante para quem está comprando. Jamais deixe a descrição em branco. Coloque dados úteis, atributos completos, de acordo com o produto. Pense no que seria importante saber se você fosse o visitante.

 

Não dá para abordar aqui todos os erros que prejudicam uma loja virtual. Outros que também pesam bastante são: não analisar as métricas que podem ser fornecidas por recursos como o Google Analytics e escolher uma plataforma inadequada para criar um site de vendas. 

 

Para evitar cair nessas armadilhas, procure uma empresa com know-how em lojas virtuais. A Mageshop usa a Magento, plataforma personalizável e sob medida para cada negócio. É usada no mundo todo por uma infinidade de negócios de todo tipo, sempre com alta eficiência. Acesse o site e confira o nosso produto!

Outras Publicações

E-commerce B2B: O que você deve saber para alavancar os seus resultados
A venda entre empresas e a prospecção B2B são muito diferentes de um processo de vendas B2C para o consumid...
Leia Mais
Motivos para iniciar um e-commerce ainda em 2021
Em tempos de crise sempre pensamos duas vezes se devemos ou não abrir um negócio. Administrar uma empresa n...
Leia Mais
E-commerce B2C: o que você deve saber para alavancar os seus resultados
O Business to Consumer no Brasil ostenta números impressionantes. De acordo com o Índice Mundial de Comérci...
Leia Mais
A importância do ERP para o seu e-commerce
Esta sigla já é conhecida no meio empresarial entre os líderes. Em português, significa Planejamento dos R...
Leia Mais
Como o e-commerce pode transformar o seu negócio em 2021?
Atenção, empreendedor! Não importa o seu ramo de atuação, é hora de dar uma guinada no seu negócio! Se ...
Leia Mais