Vendas


Conteúdo para lhe ajudar a vender mais.

A experiência do usuário como fator de ranqueamento

Para o bem dos usuários, desde 2021, o Google adicionou um novo critério para posicionar os sites nas páginas de respostas. Além de privilegiar as estratégias de SEO (Otimização para Motores de Busca), agora se preocupa com a usabilidade deles. Este parâmetro faz parte dos chamados fatores de ranqueamento. São regras que servem para determinar a sequência em que os sites são colocados após uma pesquisa. O complexo algoritmo do motor de busca detecta se as políticas estão sendo cumpridas pelos sites relacionados à pesquisa e os exibe em ordem de relevância. Agora, às mais de 200 políticas já adotadas, soma-se a User Experience (UX). Esta é a sigla em inglês para Experiência do Usuário. Ela avalia as características do site e o qualifica a fim de destacar ou rebaixá-lo nos resultados.


Por que o seu negócio tem que ter uma loja virtual responsiva?

O número de pessoas no Brasil que acessam a internet via dispositivo móvel já é maior que o de quem navega pelos desktops e notebooks. Assim, os lojistas virtuais precisam se preocupar em desenvolver páginas que se ajustam às telas menores e giratórias, para proporcionar uma perfeita visualização. O aumento gradativo da navegação por celulares fez com que surgisse uma preocupação com a qualidade da exibição nesses aparelhos. Então, foi introduzida a ideia da responsividade no desenvolvimento web. Responsividade é a capacidade que uma página tem de se adaptar automaticamente ao ecrã em que aparece, garantindo a usabilidade em qualquer equipamento sem prejuízo à navegação e ao uso de ferramentas e menus. Hoje em dia se trabalha com o conceito mobile first (MF). Essa é uma maneira de projetar os sites pensando primeiramente na exibição em equipamentos mobile, ao invés de desenhá-los para os monitores tradicionais. Representa uma evolução da responsividade. Este artigo vai mostrar porque a capacidade de ajuste automático é importante para o seu negócio e como obter um site responsivo de maneira fácil. Confira!


Tendências para a Black Friday 2021 no e-commerce

A Black Friday, desde a primeira edição, em 2010, é uma das épocas mais aguardadas pelos consumidores, principalmente por oferecer descontos e promoções atrativas. E agora, como as lojas e shoppings têm limite de público, muito mais gente está comprando pela internet. Para ficar atualizado e expandir as vendas, confira a partir de agora as principais tendências para a Black Friday 2021.


Vender em marketplaces: Guia Prático

O ano de 2020 foi um marco de virada para muitos empreendedores, com as restrições causadas pela pandemia de Covid-19, o varejo que já ensaiava uma transformação na era digital viu como única alternativa as vitrines online como meio para realizar vendas.


Como definir os produtos relacionados em sua loja virtual

Você provavelmente já viu isto em muitos e-commerces: depois de escolher um produto, bem próximo a ele na página, aparece algo como “compre junto”, “aproveite e compre também” ou chamadas similares. E, em seguida, sugestões de itens adicionais. Esta é uma estratégia de marketing muito comum e que dá bons resultados: os produtos relacionados. São produtos que podem ser comprados ao mesmo tempo que o principal, normalmente para serem usados com ele. Por exemplo, se alguém escolhe um celular numa loja virtual, a recomendação pode ser um fone de ouvido ou um smartwatch. Então, não devem ser definidos pelo lojista de qualquer maneira. Este post vai te mostrar como fazer uma boa seleção de itens relacionados para você oferecer na sua loja virtual, bem como os benefícios em usar esta ferramenta. Continue a leitura!


Como elaborar a descrição dos produtos?

Comprar pela internet é muito diferente de comprar presencialmente. Tanto é assim que muita gente não abre mão de adquirir produtos fisicamente. Isto acontece porque querem receber as informações sobre o produto diretamente do vendedor. Principalmente os consumidores mais experientes e tradicionais querem ver o número do par de sapatos, perguntar o tamanho da camisa e assim por diante. Então, para trazer estes clientes para o seu e-commerce e manter os que já compram na sua loja, é preciso fazer boas descrições dos produtos. Você vai conferir neste post o que são elas, porque são importantes e como criar detalhamentos que atinjam o objetivo principal: vender. Continue a leitura!


Como realizar a precificação de produtos corretamente

Precificar produtos não é fácil, ainda mais quando falamos de e-commerce. Afinal, temos que somar todos os custos e elaborar estratégias de preço - tudo isso levando em conta os concorrentes, é claro. Em resumo, a precificação segue o mesmo algoritmo tanto para negócios físicos quanto para digitais. No entanto, há muito mais gastos, mesmo que menores, nas plataformas de vendas - que não devem ser esquecidos. Há, também, estratégias para conquistar mais espaço no mercado que só funcionam para a Web. Uma delas, que vamos ensinar mais abaixo, diz respeito aos preços que diferem em apenas 1 centavo. Quer manter seu negócio competitivo? Não deixe de ler este material!


Como transformar visitantes em clientes

Você sabe como conseguir mais clientes aproveitando o tráfego de sua página? Embora não seja intuitivo, um site com muitos visitantes nem sempre é o mais lucrativo - afinal, há diferenças entre olhar e comprar, não é verdade? Muitas empresas investem em tráfego pago para conseguir visitas. No entanto, mesmo após uma campanha bem-sucedida (de tráfego, claro), o faturamento não aumenta. Ou seja, as receitas nem chegam a suprir os custos.