E-commerce B2C: o que você deve saber para alavancar os seus resultados

Postado por Equipe Mageshop, 29-06-2021 - 08:59

E-commerce B2C: o que você deve saber para alavancar os seus resultados

O Business to Consumer no Brasil ostenta números impressionantes. De acordo com o Índice Mundial de Comércio Eletrônico, da UNCTAD, órgão das Nações Unidas que trata da integração comercial entre os países, o B2C no país atingiu o faturamento de US$ 20 bilhões em 2019. Isso nos coloca entre os 60 países que mais faturam com as transações entre empresa e consumidor. O B2C é o método que representa a venda de produtos ou serviços de uma pessoa jurídica direto para o consumidor final. Mais semelhante ao comércio físico popular, ele atrai muita gente por causa da facilidade com que um consumidor consegue encontrar e comprar o que deseja.’ Talvez você já tenha o seu B2C ou ainda esteja planejando começar. Seja como for, este post vai dar algumas dicas sobre o que todo comerciante deve fazer para ter sucesso com o seu B2C. Continue lendo!

1

Crescimento do B2C

A pandemia obrigou muitas pessoas que eram reticentes quanto a fazer compras pela internet a finalmente aceitar esta forma de consumir. Já que o confinamento dificultou (ou impossibilitou) a ida a um estabelecimento físico, as lojas digitais ganharam novos clientes.

Outros levantamentos que confirmam o crescimento do B2C, como o da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), apontam varejistas como Americanas, Amazon, Casas Bahia, Magazine Luiza e outros com um crescimento médio em 2020 de 56%. Mas isto não precisa de forma alguma se restringir aos grandes comerciantes.

Características do B2C

Primeiro é importante dizer que o B2C se divide em pelos menos dois grandes grupos: os comerciantes que atuam nos marketplaces e os vendedores diretos. Há também os que trabalham das duas maneiras.

Os primeiros utilizam uma plataforma para expor os produtos juntamente com outros comerciantes e pagam uma comissão a ela, que age como intermediária, conectando compradores e vendedores. Um exemplo é o Mercado Livre, que reúne uma enorme quantidade de lojas.

Mas a venda direta para o consumidor é a modalidade mais tradicional de e-commerce. Um dos principais motivos que levam um enorme número de pessoas é, como dito, a facilidade em comprar e pagar. Mas também existe o fator comodidade e quase ausência de burocracia. A agilidade na entrega também é muito apreciada.

Diferente do B2B (comércio entre duas empresas) em que os compradores são mais atentos ao mercado e sabem negociar bem, as pessoas físicas querem qualidade com facilidade. Assim, preferem uma negociação mais rápida, com processos de compra e pagamento simplificados.

As estratégias de marketing também precisam ser diferentes do B2B. O consumidor final se sente mais atraído a promoções, descontos e vantagens, geralmente não se preocupando tanto com custo-benefício e sim em satisfazer um desejo pessoal.

Um aspecto relevante para quem compra pela internet são os descontos que boa parte dos comerciantes dá. Isso se deve à necessidade de captar mais clientes e aumentar o tráfego, já que a competitividade costuma ser alta.

Porque abrir um B2C

Começar um negócio deste tipo traz vantagens específicas que outras categorias de e-commerce não têm. E são atrativas para quem vende. Podemos citar como as mais importantes:

  • Vendas mais simples e práticas, afinal o consumidor não gosta de perder tempo;
     

  • Aquisições mais frequentes, desde que encontre bons preços e tenha passado por uma boa experiência de compra;
     

  • Alta probabilidade de recomendações a amigos, parentes e colegas;
     

  • Envolvimento do emocional, o que pode fazer um cliente comprar sem pensar muito;
     

 Entretanto, outras peculiaridades do B2C, que já são comuns para quem tem um varejo, são o ticket médio que tende a ser menor, uma concorrência considerável e menos certeza de ganhos regulares. Por isso, quem quer abrir um negócio virtual focado no cliente precisa levar em conta: o relacionamento com o cliente.

O que saber para começar

Falando em relacionamento, é bom lembrar que o sucesso do comércio direto ao consumidor final tem muito a ver com a satisfação pessoal dele. Portanto, você precisará elaborar estratégias voltadas a isto.

Para isso, uma boa dica é conhecer seu público-alvo. Comece descobrindo as suas preferências, necessidades e quais as redes sociais que mais frequentam. Dê atenção especial à publicidade nesses lugares.

Invista em uma boa comunicação e suporte ao cliente. Um cliente mal atendido, sem informação sobre o que comprou e que não recebe resposta dos vendedores quanto a alguma dúvida é um perigo. Além de não comprar novamente, vai impedir a chegada de novos clientes.

O que saber para melhorar resultados

A disseminação da COVID-19 fez com que os pequenos varejistas se concentrassem no mundo digital e que os grandes se aprimorassem ainda mais. Por isso, se você quer que seu comércio virtual se expanda, veja as dicas a seguir.

Conheça o seu produto

Se o vendedor de certo produto em que você está interessado não sabe responder suas dúvidas, se sentiria seguro ao comprar? Seus clientes também não. Estude o seu produto ou serviço, esteja por dentro de todas as suas funcionalidades e prepare seu time para destacar as vantagens dele. Às vezes, isto é o bastante para fechar uma nova venda.

Descubra o seu público alvo

Relacione as características principais das pessoas que você quer atingir. A partir destas informações, procure elaborar as estratégias adequadas. Para isso, pesquise sobre estes detalhes sobre o cliente ideal:

  • Necessidades

  • Objetivos e preferências

  • Problemas a resolver

Invista em marketing de conteúdo

Não pense que isto é só para os grandes lojistas. Criar um blog com conteúdo relevante para o seu público pode trazer mais pessoas para seu site. Eles podem ser trazidos pelo Google, quando pesquisam sobre o produto. Por isso, usar técnicas atualizadas de SEO (otimização para buscadores) pode fazer diferença.

Examine a concorrência

Para se destacar, você precisa conhecer não apenas o seu cliente. Estude os seus concorrentes e os produtos deles também. Saiba os pontos fortes e fracos. Trabalhe para oferecer aquilo em que eles falham. O cliente sempre vai buscar o que procura em vários lugares até encontrar.  

Crie um B2C de qualidade

Milhares de lojistas usam a nossa plataforma baseada em Magento, a mais adotada no mundo e referência em comércio eletrônico. Entenda como nosso produto, desenhado sob medida para você, pode trazer aquilo que seu cliente quer: praticidade e segurança.

Outras Publicações

Como preparar seu negócio para o mundo atual
O mercado tem mudado muito nos últimos anos. A maneira de fazer negócios e até as inovações tecnológicas...
Leia Mais
Saiba como montar um banco de dados de clientes de forma eficiente
Manter dados sobre clientes é uma necessidade muito antiga do comércio. Isso vem desde a época em que as ve...
Leia Mais
App do Google Analytics: como usar e receber insights em tempo real
Para que o seu site atinja os objetivos para o qual foi planejado, é necessário um bom planejamento estraté...
Leia Mais
Como o e-commerce pode transformar o seu negócio em 2021?
Atenção, empreendedor! Não importa o seu ramo de atuação, é hora de dar uma guinada no seu negócio! Se ...
Leia Mais
A contribuição do SSL para o crescimento do e-commerce
Com a popularização das lojas virtuais e a grande movimentação no e-commerce brasileiro, o SSL se tornou u...
Leia Mais