Como fazer compras pela internet com segurança?

Postado por Equipe mageshop, 29-09-2021 - 04:52

Como fazer compras pela internet com segurança?

Compras pela internet são práticas, fáceis de fazer, oferecem comodidade e podem ser efetuadas de qualquer lugar. Estes são alguns dos motivos que levam milhões de pessoas no mundo todo aos e-commerces. Segundo uma pesquisa da Neotrust, só no primeiro trimestre de 2021 foram realizadas 78,5 milhões de compras, o que representa um aumento de mais de 57% em relação ao mesmo período de 2020. Mas um dos maiores motivos pelos quais o comércio on-line tem crescido tanto é a crise sanitária mundial. As novas condições impostas pela pandemia obrigaram 13 milhões de brasileiros a fazer compras remotas pela primeira vez, de acordo com estudo da Ebit/Nielsen. Entretanto, ao mesmo tempo em que aumenta o número de pessoas consumindo on-line, cresce também o número de estelionatários se especializando em golpes pela internet. E infelizmente muita gente cai nesses golpes. Este post vai te mostrar as principais dicas de segurança ao fazer compras pela rede. Assim, você não vai ser vítima de artimanhas. Fique atento e evite prejuízos!

1

Tenha cuidado com o dispositivo e a rede que está usando

 

O principal problema aqui é com os dados do cartão de crédito. Procure usar computadores, tablets ou celulares em que você possa confiar. De preferência, equipamentos pessoais. Nunca compre nada em redes e computadores públicos. 

 

Instale e atualize os aplicativos antimalware (vírus e semelhantes), evite deixar número e código de segurança do cartão de crédito armazenados. Se você está utilizando um dispositivo móvel, use uma rede wi-fi confiável, criptografada e protegida por senha.

 

Desconfie de preços muito baixos

 

Já ouviu falar da expressão “não existe almoço grátis”? É uma grande verdade. Se o preço de algum produto estiver muito abaixo da média, desconfie. Algo está errado. Quem vende quer lucro. Talvez você acabe pagando a conta.

 

Preços muito baixos são usados justamente para atrair quem quer economizar muito. Provavelmente são produtos de qualidade duvidosa, avariados, sem garantia ou qualquer outro problema. Não acredite em milagres.

 

Procure lojas conhecidas e de boa reputação

 

Falando em preços baixos, talvez eles sejam oferecidos por lojas pouco ou nada conhecidas do público. Se ninguém nunca ouviu falar dela, não é possível saber se são mercadorias de procedência ou mesmo se você vai receber a sua compra depois de pagar.

 

Prefira grandes lojas ou indicadas por amigos ou parentes. Quanto à reputação, pesquise em sites como o Reclame Aqui ou o Procon. Leia os comentários de pessoas que já compraram nelas. A partir disso, decide se vale a pena dar um voto de confiança ou não.

 

Não deixe de observar se o site é seguro

 

É fácil verificar a segurança da página. Se você usa o Google Chrome para navegar, procure por um ícone de um cadeado do lado esquerdo do endereço, na barra em que você o digita. Clique no símbolo e você verá informações importantes: se a conexão é segura, a validade do certificado digital (que garante a legitimidade), a quantidade de cookies armazenados em seu equipamento e a possibilidade de acessar configurações.

 

Outra possibilidade é observar se o endereço do site começa com “https”, onde o “s” quer dizer “seguro”, ou seja, a comunicação entre você e a loja é criptografada, protegida contra ataques de terceiros.

 

Verifique detalhes sobre a empresa

 

Procure na página, além de telefone e endereço, o número do CNPJ. Consulte no site da Receita Federal e veja no Comprovante de Situação Cadastral se a empresa está ativa e se o endereço corresponde ao que está na página. Se encontrar divergências, desconfie.

 

Alguns consumidores podem achar que pesquisar pelo CNPJ é exagero, mas muitos golpes são aplicados por empresas que não existem ou que estão com a situação irregular. Tire um tempo para se certificar da credibilidade da empresa em que você quer comprar.

 

Conheça os canais de atendimento

 

Em caso de qualquer problema com a entrega ou o pagamento, é imprescindível contar com algum maneira de contatar a loja. Por isso, confira antes de comprar se existe um telefone, e-mail, chat, whatsapp ou qualquer outro jeito de se comunicar. 

 

O importante é não contar apenas com a página do e-commerce e achar que está tudo bem. De novo, se você não encontrar nenhum método de contato, não é aconselhável efetuar a compra. Procure outra empresa.

 

Leia a política de trocas e devoluções

 

Não deixe a ansiedade por comprar o produto desejado te atrapalhar. Leia a política de compra, troca e devolução e fique por dentro das regras. O Código de Defesa do Consumidor garante direitos para quem compra, mas para casos que a Lei não abrange, a empresa pode impor suas próprias normas. Então, leia com calma, entenda e só compre se concordar com elas.

 

Preste atenção ao informar dados pessoais

 

Nome, endereço, telefone e e-mail geralmente são requisitados ao se cadastrar em alguma loja na hora de comprar. Depois, os dados de cartão de crédito. No entanto, nenhum site deve solicitar a sua senha do cartão. Caso receba qualquer exigência do tipo, cancele a compra.

 

Outra coisa que você deve saber é que está em vigor a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). Ela estabelece que seus dados pessoais só poderão ser usados por uma empresa apenas se você permitir. A loja virtual é obrigada a te informar sobre como seus dados serão usados e que você não é obrigado a autorizar o compartilhamento deles.

 

Pague em plataformas seguras e conhecidas

 

Estas plataformas são os sistemas usados pelos e-commerces para receber e processar os pagamentos que os clientes fazem. O PagSeguro, o Yapay e o PicPay são exemplos famosos.

 

Muitos e-commerces disponibilizam outros métodos de pagamento, como boletos, depósitos ou PIX, os cartões de crédito podem ser usados, desde que as plataformas intermediárias ofereçam tecnologias avançadas de segurança. 

 

Só clique em um link se confiar nele

 

Se você pesquisou no Google pelo produto antes de cair no site em que pretende comprar, provavelmente vai ver links e banners relacionados em todo lugar. Tenha cuidado ao clicar nesses itens. Olhe bem! Se você não “for com a cara” ou te parecer suspeito por algum motivo, não se arrisque.

 

Hoje existe o phishing, que é uma forma de enganar os desavisados usando cópias de uma página verdadeira, imitando a identidade visual, usando logotipos e outros detalhes dela. Os links para esses sites falsificados chegam por e-mail, SMS e Whatsapp, dentre outras maneiras. 

 

Aqui valem dicas que já foram dadas.  Procure pelo cadeado, pelas informações do certificado digital e faça a busca pelo CNPJ. Os sites fraudulentos costumam ser mal escritos, com informações confusas e sem clareza. Se você notar qualquer uma destas características, saia imediatamente.

 

Há outros conselhos importantes para quem quer fazer compras pela internet: não salvar dados bancários no site, guardar tudo o que for relativo à sua compra, como e-mails, mensagens e, claro, a nota fiscal, que nenhuma empresa pode se negar a fornecer. 

Outras Publicações

Evite erros na criação do seu E-commerce: Dicas
Em 2020, muitos empresários viram seus negócios fecharem as portas temporariamente devido à pandemia de Cov...
Leia Mais
Gestão financeira no e-commerce
Conhecer o mercado e saber tomar boas decisões são características muito importantes para um gestor de loja...
Leia Mais
Erros que prejudicam uma Loja Virtual
À medida que os lojistas físicos vão percebendo o potencial do e-commerce, cresce o número de estabelecime...
Leia Mais
Como o e-commerce pode transformar o seu negócio em 2021?
Atenção, empreendedor! Não importa o seu ramo de atuação, é hora de dar uma guinada no seu negócio! Se ...
Leia Mais
A importância do ERP para o seu e-commerce
Esta sigla já é conhecida no meio empresarial entre os líderes. Em português, significa Planejamento dos R...
Leia Mais